Diagnóstico situacional da aquicultura do pirarucu (Arapaima gigas) na Amazônia peruana

mar 1, 2021Artículos técnicos, Proyecto Bioamazonía

SÉRIE ARTIGOS TÉCNICOS

Autor: Juan Martín Canturín García, Engenheiro de pesca especializado em pesca
artesanal e aquicultura. e-mail: juancanturin@cip.org.pe

RESUMO: O pirarucu (Arapaima gigas) é um dos principais peixes comercialmente importantes da Amazônia peruana e está incluído no Apêndice II da CITES1; já que nas últimas décadas sofreu com a pesca excessiva que colocou em perigo as populações naturais, até quase desaparecer dos mercados amazônicos. Agora, com a atividade aquícola, tem sido possível
vender o pirarucu no mercado nacional e internacional, já que esta atividade tem sido uma ferramenta importante para a preservação desta espécie. O diagnóstico realizado é uma compilação de informações de escritório e visitas técnicas aos centros de cultura dos departamentos de Loreto, Ucayali, Madre de Dios, San Martin, Huanuco e Junin, onde foi feita uma análise dos direitos concedidos pela nova Lei Geral de Aquicultura, bem como sua forma de cultura, a forma de alimentação nos tanques de cultura e a evolução dos Certificados CITES. Da mesma forma, foi elaborado um esquema de trabalho da cadeia produtiva deste recurso no Peru, além de fornecer recomendações para a melhoria do cultivo do pirarucu.

PALAVRAS-CHAVE: Pirarucu; CITE (Centro de Inovação Tecnológica), CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres), Apêndice II, Alevinos, Cadeia de Produção, Subprodutos, Criação de Incubação, DIREPRO.

Artigo técnico (clique aqui para fazer o download)

Etiquetas relacionadas ao post:

Le podría interesar…

Pin It on Pinterest

Compartir

¡Comparte esta publicación!

Shares